sexta-feira, agosto 22, 2008

encomenda


Atendo tb em casamentos, festas, velórios... no que precisarem...rs

Brincadeiras a parte essa foi uma encomenda q fiz recentemente.
Um desenho pra fazer um banner dos pombinho para colocar na recepção do casamento. Só que ela gostou mesmo e vai incluir no álbum tb. Mas um cliente feliz =]

Casamento é um lance muito doido mesmo... Nem digo o casamento em si, mas o relacionamento.
O se doar.
Relacionamentos no começo são cheios de sonhos e planos. Sempre pisamos em nuvens e a cabeça fica lá tb... Tudo é lindo.

Até que o cotidiano toma conta. É.. não da pra escapar dele.
Aí começa toda aquela velha história: "Pô, não é como eu pensava"... "A rotina (sempre ela, né) está acanbando com agente"... "Ah, tem um lado nele(a) que não conhecia e não está dando mais"..."Meu casamento: o dia da renúncia"...


Ah, péra lá... Tá, isso tudo é bem real e sim, pode acabar com qualquer relacionamento. Só que vejo pelo lado de que são dois tentando se tornar um e isso não é fácil. Requer um certo sacrifício sim... Mas pra dar certo precisa da disposição dos dois. Da vontade dos dois. Sem isso, não rola mesmo.. Aí todos esses motivos a cima se tornam tão grande que não conseguimos ver saída, a não ser terminar. Mas a credito tb que muito disso pode ser evitado quando conhecemos e vivemos um relacionamento de verdade. Sim, aquele ainda na amizade.. Sabe que é isso? Então...

Amizade, sabe? Que quase nunca damos o valor suficiente... Aquela pessoa que deixou planta te esperando por que vc marcou algo com ela (um telefonema, sair, ver filme, passar na casa..) e não apareceu. Aquele que por qualquer motivo vc a deixa de lado por que surgiu alguém ou alguma coisa (qualquer coisinha) mais interessante do que ela. Aquela que conta com vc, mas vc não a quer por que ela é, digamos sem graça. É por que ser amigo d gente boa é muito bom.. até eu. Mas na verdade vc nõ está sendo amigo do individuo e sim do que ele tem ou a posição dele, sei lá. Mas dele definitivamente não é! Aí é preciso assumir o algo mais; A mãozinha dada, o beijo caloroso e por aí vai.

Como sabemos, o começo é bom... mas vc precisou de um nome (namoro, casamento) pra fazer o que poderia fazer espontâniamente, evitando os tão massacrante cotidiano.

Um comentário:

Gaby disse...

Ei criatura... acabei de te encontrar no blog da Anna. Estou te adicionando no meu.
Vc bem deveria colocar a caricatura do Gil no blog e contar que você quase destruiu um casamento feliz... hahahahahah
Bjão.
Gaby